conecte-se conosco


Política MT

Debate eleitoral da TV Mais neste domingo promete ser “acalorado”

Publicado

em

Debate entre os candidatos ao Governo de Mato Grosso promovido pela TV Mais (afiliada da TV Cultura) e GW100 acontecerá neste domingo (dia 16), com início às 20 horas. Com uma estrutura diferenciada, o encontro promete discussões inflamadas entre os postulantes ao comando do Estado.
Os cinco candidatos que disputam o Governo foram convidados. São eles: o governador Pedro Taques (PSDB), que busca a reeleição; Mauro Mendes (DEM); Wellington Fagundes (PR); Artur Nogueira (Rede); e Moisés Franz (PSOL).
Serão cinco blocos com perguntas entre os candidatos, todos eles com tema livre. A ordem foi determinada por sorteio. As regras do debate foram aprovadas pelas respectivas assessorias. A finalidade da estrutura adotada é de que as discussões fluam livremente entre os participantes, evitando assim o chamado “engessamento”.
Com transmissão ao vivo pelo canal 17.1 e redes sociais, o encontro será mediado pela cientista política e socióloga Christiany Fonseca. O evento acontecerá no auditório da FECOMÉRCIO, localizado na Avenida Historiador Rubens de Mendonça, nº 3.501.
No primeiro bloco, haverá a apresentação prévia dos candidatos e iniciará a primeira rodada de perguntas. No último bloco, terá a mesma estrutura de perguntas, mais o tempo para que o candidato faça suas considerações finais e encerramento. O debate terá duração de até 2 horas e 50 minutos.
Ficou definido que cada candidato poderá levar 20 convidados. Durante o debate não será permitido manifestações por parte da plateia. Cada candidato terá direito ao acesso de um assessor durante os intervalos entre os blocos.
Em todos os blocos, os tempos de pergunta, de resposta, de réplica e de tréplica serão os mesmos. Os candidatos terão 1 minuto para elaboração da pergunta. O escolhido terá 2 minutos para a resposta. A réplica e a tréplica terão 45 segundos cada um.
Fonte: Bruno Garcia- Assessoria

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Política MT

PSL quer Tião da Zaeli na disputa pela prefeitura de VG; veja vídeo

Publicado

em

O Partido Social Liberal (PSL), reuniu filiados, dirigentes estaduais na noite deste sábado (16), em Várzea Grande para discutir a formação do diretório municipal, que está desestruturado, com a prestação de contas partidária atrasada desde 2016, o partido pretende lançar candidatura majoritária em 2020 no município.

O Procurador-Geral do município, Thiago Coelho, membro do partido foi convidado para assumir a presidência, mas alegou motivos pessoais para não aceitar o convite.

Com discurso de oposição, alguns membros da nova diretoria, fizeram duras críticas a administração da prefeita Lucimar Campos (DEM), e ao seu grupo político.

Com a presença do ex-deputado federal, Victório Galli, pré-candidato a prefeito de  Cuiabá, os militantes aguardaram a presença da senadora Selma Arruda, do deputado Federal Barbudo e do ex-prefeito de Várzea Grande, Sebastião dos Reis, o Tião da Zaeli (ex-PSDB).

O nome de Tião foi referendado pela maioria dos presentes como provável candidato do partido, na disputa pela prefeitura de Várzea Grande, no próximo ano.

Denis Barreto, levantou a bandeira anticorrupção e disse que não filiará nenhum membro que tenha o nome envolvido em corrupção.

“Inclusive vai ser filtrado, cada um que quiser ser candidato, não basta querer entrar no partido, precisa ter a ficha limpa, todos devem passar pela filtragem”, declarou.

Barreto ainda disse que o partido precisa se organizar, para lançar um candidato a prefeito que não precise de coligação.

Entre os nomes citados estão da empresária Claudia Marajá, do empresário Flávio do frigorifico e o mais cotado pela maioria o ex-prefeito Tião da Zaeli.

O vice-presidente municipal do partido, em Cuiabá, Emídio de Souza, militante histórico da sigla em Mato Grosso, lembrou da desarticulação do partido no município e todas as dificuldades encontradas, nas últimas eleições. Souza convidou a militância a “vestir a camisa” e lutar pela reestruturação.

 

Já Galli, demonstrou insatisfação com os debates e avisou que tomará medidas para que a nova chapa montada não seja homologada, jogando um verdadeiro balde de água fria nos ânimos dos presentes na reunião.

Fonte: Elisângela Neponuceno-MT de Fato

 

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana