conecte-se conosco


Variedades

Comunidade acadêmica realiza ato na UFMT nesta terça-feira (10)

Publicado

em

Os trabalhadores técnico-administrativos da UFMT, estudantes e professores, farão um ato unificado nesta terça-feira (10.09) contra as medidas de “austeridade” implementadas pela Reitoria nesta segunda-feira (09.09). Por meio de um ofício, a administração da universidade encerrou uma série de serviços ofertados a comunidade acadêmica e ainda pediu a demissão de uma série de trabalhadores.

“Não houve nenhum tipo de discussão. A comunidade acadêmica foi surpreendida pelo ofício da Reitoria. Haverá demissão nos trabalhadores da segurança, limpeza, e mesmo administrativo. O Restaurante Universitário será fechado durante o recesso, o Ligeirão deixou de existir, e a Jornada Contínua que mantém a universidade aberta a comunidade por no mínimo 12 horas foi extinta. A UFMT está fechando as portas dia após dia, ao invés de lutar contra os cortes no orçamento. Não podemos aceitar este cenário”, destacou o coordenador geral do Sindicato dos Trabalhadores Técnico-administrativos, Fabio Ramirez.

O ato será realizado às 10h30 na Reitoria. A principal reivindicação é a retirada imediata do Ofício nº 10/2019, e a construção do debate sobre quais caminhos a universidade deve adotar. “A administração não apresentou um estudo técnico para viabilizar essa proposta de cortes. Por exemplo, eles vão fechar as quadras no período noturno, toda a comunidade perde, e dizem que a soma dessas ações vai economizar R$ 3,5 milhões, como? Vão fazer apagões programados no campus, ou seja, cada hora um setor fica às escuras. É este o melhor caminho? A UFMT está entrando na UTI e a sociedade não está sabendo. Ela muito em breve pode fechar as portas”, reforçou a também coordenadora do Sintuf, Luzia Melo.

As medidas de contenção de gastos da UFMT ainda preveem o fim de toda a manutenção do campus. Serviços como marcenaria, serralheria, cópias de chave, reformas estão todos suspensos.

Matéria Daniel Dino

Assessoria Sintuf-MT

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Variedades

Bombeiros controlam incêndio no Lago de Manso 

Publicado

em

O incêndio na região do Lago do Manso foi controlado nesta sexta-feira (20.09). A região registra focos de incêndio desde o dia 05 de setembro, originários da Área de Proteção Ambiental de Chapada dos Guimarães. A área queimada soma aproximadamente 51.100 hectares na região de Chapada e do Manso. No decorrer deste mês houve momentos em que incêndios nesta região atingiram proporções de grande magnitude.

Em Chapada dos Guimarães estão sendo realizados pequenos combates locais e monitoramento. Ainda não foram estimados os danos materiais, ambientais e humanos destas ocorrências. 

No Parque Estadual da Serra Ricardo Franco não há focos de calor registrados, porém existem focos em torno do parque, na região de fazendas. O parque Estadual das Cabeceiras do Rio Cuiabá também não registra fogo neste momento. No parque do Araguaia existem vários focos de incêndio em andamento com equipes em combate (Corpo de Bombeiros Militar e Brigadas da Aliança da Terra).

Mato Grosso decretou estado de emergência em 10 de setembro, devido as altas temperaturas e baixa umidade do ar, previstas para continuar até o começo de outubro.

As seguintes Unidades de Conservação estão no momento com registro de focos de calor:

– Refúgio de Vida Silvestre Quelônios do Araguaia
– Área de Proteção Ambiental dos Meandros do Rio Araguaia
– Parque Estadual Serra de Santa Bárbara
– Reserva Extrativista Guariba Roosevelt
– Parque Nacional do Juruena

Redação

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana