conecte-se conosco


Política MT

Com missão de oxigenar a cultura pantaneira, vereador é nomeado Secretário de Turismo em Poconé

Publicado

em

Com o objetivo de oxigenar a politica municipal de cultura, o vereador Walney de Souza Rosa, tomou posse na manhã da última  quinta-feira (05/09), como Secretário Municipal de Turismo e Cultura, em cerimônia realizada no gabinete do prefeito, na sede da Prefeitura Municipal de Poconé (104 km da Capital Cuiabá).

 

O prefeito de Poconé Tatá Amaral (DEM), deu posse ao novo secretário, selando a paz entre o parlamentar, que adotou uma postura de oposição desde o início  do mandato.

Em entrevista ao MT de Fato, o vereador Walney Souza (PV), agora secretário, explicou que a prioridade é o plano municipal de politicas culturais e recursos para melhorar a Transpantaneira.

Presidente da Academia Lítero-Cultural Pantaneira (ACADEPAN), Volney relatou que a categoria artística cobra a reformulação das diretrizes e aguarda mudanças o mais breve possível nas ações do setor no município.

A cerimônia de posse, contou com a presença de diversas autoridades, dentre elas, a Secretaria de Assistência Social, Emprego e Renda e Primeira-dama Joelma Gomes, o Secretário de Infraestrutura Ney Rondon, Secretária de Educação, Ornella Falcão e equipe, a Secretária de Planejamento e Administração, Joalene Gomes, Secretário de Desenvolvimento Agropecuário Rural, Adílio Pereira Leite, amigos, familiares e demais diretores e assessores municipais.

A atual pasta, antes ministrada pelo ex-secretário de Turismo e Cultura, Manoel Salvador, popular Dodô, realizou grandes avanços durante os dois anos e seis meses na qual, o ex-secretário permaneceu no cargo, durante esse período, Poconé subiu no rank e passou a ser categoria B no mapa do turismo em Mato grosso na Região Turística Pantanal, crescimento este, resultado de um amplo trabalho realizado pelo ex-secretário, na busca de melhorias para o município. Para Manoel Salvador (Dodô), o sentimento é de dever cumprido e desejou sorte ao novo Secretário “Levo comigo o sentimento de dever cumprido, durante esses dois anos e seis meses, foram inúmeras conquistas para o turismo e a cultura do nosso município e tenho certeza que muitas coisas boas ainda virão por aí, conheço o Vereador Walney Rosa, sei que como secretário, fará um excelente papel e continuará a trazer melhorias para o município”.

O prefeito de Poconé, Tatá Amaral, agradeceu ao ex-secretário Manoel Salvador (Dodô), e desejou as boas-vindas ao atual Secretário Walney de Souza Rosa “Agradeço ao Dodô, pelo trabalho impar que fez a frente da Secretaria Municipal de Turismo e Cultura, foi através dele que grandes avanços foram realizados na área cultural e turística do nosso município, foi um grande parceiro da nossa gestão e lhe desejo sorte em seu novo projeto e que possa colher bons frutos durante esse período. Quero desejar também, boas-vindas ao nosso vereador Walney Rosa, que hoje assume a pasta como secretário e que ele possa dar continuidade aos trabalhos que já vem sendo desenvolvido em nosso município e que traga ainda mais melhorias para a nossa Poconé”.

O atual Secretário de Turismo e Cultura e vereador, Walney de Souza Rosa (PV), agradeceu a todos pela presença e pelas palavras de apoio e frisou “Estou aqui para contribuir, muito já se foi feito, mas ainda há muito a se fazer, sei que quatro meses é muito pouco tempo, mas darei o meu máximo para trazer ainda mais melhorias para o setor turístico e cultural do nosso município, agradeço ao prefeito e ao Dodô, ex-secretário, pela confiança depositada a mim para assumir essa pasta e farei o possível para retribuir a confiança”, finalizou.

 

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Política MT

Reforma da Previdência pode ser votada em 1º turno nesta terça-feira

Publicado

em

A reforma da Previdência terá um capítulo decisivo nesta semana. Está marcada para a próxima terça-feira (24), no plenário do Senado, a votação em primeiro turno da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) da reforma. Segundo parlamentares, o clima é favorável a uma aprovação.

A presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Simone Tebet (MDB-MS), disse que a reforma da Previdência está “blindada”. Pela manhã, será votado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), o relatório referente às emendas recebidas em plenário. Após, a PEC para o plenário. A expectativa é cumprir o calendário, votando em segundo turno no dia 10 de outubro.

“Na semana seguinte, começarmos a votação em segundo turno. Em 10 de outubro, temos condições de entregar para o Brasil a reforma da Previdência”, disse Tebet.

Na primeira passagem da reforma pela CCJ, o relator da PEC, Tasso Jereissati (PSDB-CE), leu e submeteu seu parecer à comissão, que foi aprovado por 18 votos a 7 e levado ao plenário. No plenário, foram realizadas cinco sessões de discussão do tema.

Nem todas as sessões reservadas à reforma tiveram um quórum alto. Em algumas, poucos senadores pediram espaço para fala. O deputado Paulo Paim (PT-RS) pediu alteração das regras de aposentadoria especial, para profissões danosas à saúde e  mudanças nas regras de pensão por morte.

Em seu relatório, referente às emendas de plenário, Jereissati rejeitou 76 emendas recebidas no plenário do Senado que poderiam modificar a proposta e obrigar a volta do texto à análise dos deputados. O relator, no entanto, mudou a redação sobre o ponto que trata da criação de uma alíquota de contribuição mais baixa para os trabalhadores informais.

Cientes de que o relator não fará mudanças que provoquem a volta do texto à Câmara, alguns senadores jogam suas fichas na chamada PEC Paralela. A PEC, também relatada pelo tucano, promete trazer regras mais benéficas aos trabalhadores e foi criada para evitar alterações na PEC principal e, consequentemente, possibilitar uma aprovação em outubro.

A expectativa de Jereissati e Tebet é que haja uma diferença de 15 dias entre as votações da PEC original e as votações da paralela. No caso dessta, porém, a aprovação definitiva ainda levará tempo, uma vez que ainda precisa ser apreciada pela Câmara dos Deputados.

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana