conecte-se conosco


Polícia

Casal de empresários de Cuiabá é preso por sonegação em MS

Publicado

em

O casal de empresários Victor Augusto Saldanha Birtche e Flávia de Martin Teles Birtche foi preso preventivamente em operação do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), na manhã desta quarta-feira (8), no condomínio Alphaville, em Cuiabá. Eles são suspeitos de fazer parte de uma organização criminosa que teria sonegado pelo menos R$ 44 milhões em Mato Grosso do Sul.


Ambos foram alvos da Operação “Grãos de Ouro”, deflagrada pelo Gaeco de Mato Grosso do Sul (MS), que apura crime de sonegação fiscal no mercado de grãos. Além de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, a operação aconteceu em outros 5 estados.

Ao todo, foram expedidos 32 mandados de prisão preventiva e 104 mandados de busca e apreensão nos Estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, São Paulo, Goiás, Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul.

Em Mato Grosso, foram cumpridos os 2 mandados de prisão, além de 5 mandados de busca e apreensão no município de Alto Araguaia (415 Km de Cuiabá) e 2 em Cuiabá. Um dos alvos, na capital, foi a empresa Efraim Agronegócio, de propriedade de Flávia de Martin Teles Birtche.

A empresa teria sido usada para emitir notas fiscais falsas às empresas de Mato Grosso do Sul, que se utilizariam desse expediente para sonegar o pagamento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) referente à comercialização dos grãos, segundo as investigações.

“Para retirar o grão da propriedade, as empresas expediam a nota fiscal de que ela adquiria esse grão. Durante o trajeto, o transportador tinha contato com outros membros, que entregavam outra nota fiscal que era expedida por empresas de fora de Mato Grosso do Sul, como se elas estivessem vendendo o grão para o destinatário final”, explicou a promotora Cristiane Mourão, do Gaeco-MS, em coletiva de imprensa.

O objetivo da troca das notas fiscais, de acordo com a promotora, era de que as empresas de MS justificassem durante as fiscalizações que “o grão estava passando pela estrada – e não produzido aqui. Para não pagar imposto. Eram duas notas fiscais. Uma no carregamento do grão e outra em trânsito”, disse.

Ao todo, foram identificadas 14 empresas em 7 estados que emitiam notas fiscais falsas. O prejuízo para os cofres estaduais de MS foi de pelo menos R$ 44 milhões. O esquema só veio à tona após constatações da Secretaria de Fazenda de MS – e a organização já vinha segundo investigada há dois anos.

Victor Augusto Saldanha Birtche e Flávia de Martin Teles Birtche vão passar por uma audiência de custódia e exames de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) para, somente depois, serem encaminhados ao Centro de Custódia da Capital (CCC) e para o presídio Ana Maria do Couto May, respectivamente.

 

 

Karine Miranda, repórter do GD

Comentários Facebook

Polícia

Homens que levariam motos roubadas em VG para Bolívia são presos em rodovia

Publicado

em

Durante bloqueio policial na MT 247, na tarde deste sábado (15), na comunidade Boa União próximo a ponte do Córrego do Macaco, em Lambari D’Oeste, os policias deram ordem de parada a dois motociclistas, apenas um obedeceu o outro fugiu,
Maico Marcelo Machado que conduzia uma Honda XRE 300 de cor preta, placa: OAX-0004, com placa de Várzea Grande, após a checagem foi constatado que a numeração do chassis não conferia, então em nova busca, os PM’s constataram que era produto de roubo.

O motociclista que conduzia a Honda Bros 160 de cor preta placa: QBU-6566, também com placa de Várzea Grande, ignorou todas as ordens emanadas para parar, empreendeu fuga e se desequilibrou ao passar em uma ponte, conseguindo escapar do cerco policial pela mata
Em diligências para localizar o segundo suspeito que tinha se escondido na mata, os policias encontram uma ambulância na MT 247 e encontram o fugitivo que estava sendo levado para atendimento médico em posto de saúde.

Questionado sobre o ferimento ele afirmou que havia caído de um cavalo e machucado o braço, porém acabou confessando que fugiu da abordagem policial na estrada. Ele ainda revelou que a moto era roubada e que teria comprado na cidade de Cuiabá por R$ 1 mil e levaria para Bolívia para vende-la.
Diante dos fatos a polícia acompanhou o suspeito Mateus dos Santos Valero até o PSF da cidade de Lambari D’Oeste, onde recebeu o atendimento medico e foi encaminhado para o Hospital Regional de Cáceres, pois estava com várias escoriações pelo corpo e uma fratura na clavícula esquerda proveniente da queda da motocicleta, ficando sob custodia da PM que acompanhou a ambulância para Cáceres ate o termino do flagrante.
A Policia Judiciária Civil de Rio Branco, registrou o boletim de ocorrência e encaminhou o suspeito Maico Marcelo Machado sem lesões corporais junto com as motocicletas para a Delegacia de Polícia de Rio Branco para as devidas providencias cabíveis.

Comentários Facebook
Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana