conecte-se conosco


Interior

Cabeleireiro é encontrado morto em quitinete em Sinop; polícia investiga se foi latrocínio

Publicado

em

Thiago dos Santos Porfírio Ribeiro, de 31 anos, foi encontrado morto, esta tarde, em uma quitinete localizada na rua dos Angicos, no Jardim Imperial. Segundo um tenente da Polícia Militar, ele estava caído próximo ao banheiro todo ensanguentado. No local funcionava o salão de beleza da vítima. Ainda não há informações de como ocorreu o crime.

O perito Marcos Waechter informou que, “inicialmente, foi constatada uma perfuração de arma branca. Tinha bastante sangue e será analisado se a vítima se arrastou para tentar socorro, se houve luta corporal ou se o corpo foi arrastado”.

Segundo a polícia, uma testemunha relatou que a porta da quitinete estava trancada e como fazia mais de um dia sem notícias da vítima acionou a PM. Ela foi orientada a chamar um chaveiro e quando abriu encontrou Thiago. Segundo o boletim de ocorrência, ele estava com uma facada no tórax e havia várias manchas de sangue pela casa, principalmente no quarto e corredor da sala aparentando que antes de morrer havia andado pela casa, pois havia muitas toalhas com sangue.

A testemunha disse ainda que ontem, por volta das 7h, ouviu gritos e pedidos de socorro, mas muito baixo e acreditou que era fora do condomínio. Disse ainda que na segunda-feira, durante o dia todo notou a presença da vítima em casa com sua motocicleta. Aos policiais foi informado que Thiago era homossexual e mantinha relações íntimas com algumas pessoas, mas a testemunha disse não ter nenhuma informação a respeito de suspeito, mas acredita se tratar de alguém casado, por isso Thiago não dava muitas informações a respeito do relacionamento.

A polícia teve acesso à câmeras de segurança de um escritório que fica nas proximidades e foi possível visualizar um rapaz com capacete, camisa azul e calça clara saindo da quitinete, possivelmente com a moto da vítima. No local do crime foram apreendidos um celular quebrado que foi encontrado dentro de uma sacola no guarda-roupa e um notebook.

O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal para exame de necropsia, depois liberado para uma funerária de Cláudia. Os horários de velório e sepultamento não foram divulgados.

 

Fonte: Só Notícias

Comentários Facebook

Interior

PM prende dois e apreende 300 kg de pescado ilegal em Poconé

Publicado

em

Na madrugada desta quinta-feira (17.01) policiais da 6ª Companhia de Polícia Militar de Poconé (a 100km de Cuiabá) prenderam dois homens e com eles apreenderam cerca de 300 quilos de pescado (29 pintados, seis pacus, quatro jaus, duas cacharas, entre outros espécies).

G.E.S.S., 56, e J.G.R.S., 35, ambos moradores de Várzea Grande, bairros São Mateus e Santa Luzia, respectivamente, foram presos quando transportavam o pescado, em um Fiat Uno, vindo do Pantanal.

A prisão aconteceu na estrada de acesso a Porto Cercado, já chegando a cidade de Poconé. Todos os peixes estavam sem cabeça, uma prática comum da pesca predatória. No carro havia também um tanque de barco, galão de combustível, facão, alicates, entre outros apetrechos de pesca.

De acordo com o registro dos policiais da 6ª Cia PM, os dois suspeitos presos tentaram fugir se embrenhado em uma área de mata. G. acabou se ferido no pé e precisou passar por sutura na unidade de Proto Atendimento de Poconé, enquanto J. torceu o pé. No carro havia um terceiro homem, identificado apenas pelo apelido, que conseguiu fugir e ainda não foi localizado.

A pesca e o transporte de peixe estão proibidos nos rios de Mato Grosso desde outubro de 2018 e prossegue até final de fevereiro, se não houver prorrogação, em função da Piracema, período de desova do peixe. Além dessa questão, a suspeita de que neste caso foram empregados apetrechos de uso proibido.

Os suspeitos e todo o material apreendidos foram levados para o plantão da Delegacia de Polícia de Poconé.

Comentários Facebook
Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana