conecte-se conosco



Economia

Bancos fazem mutirão para negociar dívidas em atraso

Publicado

em

Começa nesta segunda-feira (2) a Semana de Negociação e Orientação Financeira, que ocorrerá até sexta-feira (6) em todo o país.

Durante o mutirão, organizado pelo Banco Central e pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban), parte das agências bancárias de todo o país, de sete instituições financeiras (Banco do Brasil, Banrisul, Bradesco, Banco Pan, Caixa Econômica, Itaú e Santander), terá o horário estendido até as 20h para oferecer orientação financeira e negociar dívidas em atraso de seus clientes, em condições especiais. A lista completa pode ser acessada no site Papo Reto, da Febraban.

A negociação ainda poderá ser feita nas demais agências desses bancos, localizadas em todo o território nacional, no horário normal de funcionamento, nos canais digitais das instituições e pela plataforma consumidor.gov.br.

Segundo a Febraban, os bancos Votorantim e Safra também participam da iniciativa, somente por meio dos canais digitais.

Banrisul

O Banrisul informou que oferecerá desconto sobre o total da dívida e nos juros. Além do atendimento nas agências, o banco oferece o Portal de Solução de Dívidas, localizado em seu site, e por meio do aplicativo Banrisul Digital, na função Resolva Dívidas em Atraso. No site do Banrisul, o cliente tem acesso ainda a orientações financeiras na área Crédito Consciente.

Banco do Brasil

O BB dará descontos de até 92% na liquidação de dívidas e oferecerá prazos que podem chegar a 120 meses, além de até 180 dias de carência. O banco também oferecerá, promocionalmente, taxas de juros até 14% menores para as operações de renegociação. Além das agências, o banco também dá a opção de atendimento digital pelo Portal de Renegociação de Dívidas e pelo aplicativo do BB.

Bradesco

O Bradesco informou que participa do mutirão da dívida com prazos e taxas diferenciadas, de acordo com o perfil dos clientes. “O Bradesco vai participar da Semana da Negociação e Orientação Financeira, organizada pela Febraban e o Banco Central, oferecendo prazos e taxas diferenciadas para a renegociação de dívidas. As condições serão estruturadas de acordo com o perfil de cada cliente. Vamos realizar intensiva comunicação com clientes potenciais. As Agências e canais de atendimento estarão preparadas para atender aos clientes com alçada para negociar eventuais sugestões de condições para a renegociação dos pagamentos”, disse em nota.

Caixa Econômica Federal

Segundo a Caixa, na renegociação do crédito comercial, os clientes podem quitar dívidas que estejam em atraso há mais de 1 ano, com até 90% de desconto para pagamento à vista, de acordo com as características da operação. Podem ainda unificar os contratos em atraso e parcelar em até 96 meses, realizar uma pausa no pagamento de até uma prestação vencida ou a vencer e efetuar a repactuação da dívida, com possibilidade de aumento do prazo.

As condições também englobam os contratos habitacionais. Uma das alternativas oferecidas compreende o pagamento de um valor de entrada e a incorporação do restante da dívida em atraso às demais prestações do contrato, permitindo que o cliente retome seu fluxo de pagamento mensal.

Para outro grupo de clientes, há possibilidade, após o pagamento da entrada, de fazer acordo para pagamento de uma prestação por mês na data de vencimento, durante três meses consecutivos. Após esse prazo, as demais prestações que ainda estiverem em atraso serão incorporadas ao saldo do contrato.

Para o cliente que tem saldo na conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), outra opção é utilizar o recurso para reduzir a prestação em até 80% por 12 meses. Essa condição vale para clientes que apresentam até três parcelas do financiamento em atraso.

Segundo a Caixa, as condições variam de acordo com as características do contrato e o tipo de operação.

A renegociação também pode ser feita por meio do site www.negociardividas.caixa.gov.br, via telefone e WhatsApp 0800 726 8068, nos perfis do banco no Facebook e no Twitter, APP Cartões Caixa, nos caminhões Você no Azul e nas agências. Na habitação, os clientes contam ainda com a possibilidade de renegociar a dívida pelo serviço Habitação na Mão do Cliente, nos telefones 3004-1105 (capitais), opção 7, ou 0800 726 0505 (demais cidades).

Itaú Unibanco

O atendimento no Itaú Unibanco ocorrerá nas agências, pelo site, aplicativo e na central telefônica. Segundo o banco, o cliente vai encontrar taxas reduzidas, a partir de 1,99% – nesse caso, para débitos com mais de 90 dias de atraso –, e prazo de até 30 dias para o pagamento da primeira parcela. Quem for pessoalmente renegociar pode obter desconto de até 90% nas dívidas com atraso superior a um ano; ter a opção de pagamento da dívida renegociada em até 6 vezes, com parcelas fixas; ou parcelamento, em até 60 meses do valor devido.

Santander

O Santander informou que a renegociação envolve descontos de até 90% no valor da dívida. Clientes com atrasos de até 60 dias terão reduções nas taxas de até 20%. Já para acordos com atrasos acima de 60 dias, dependendo do caso, os descontos serão de até 90% no valor total da dívida.

As condições especiais serão válidas para as modalidades crédito pessoal, consignado, capital de giro, conta garantida, Santander Master, descontos de recebíveis e cartão de crédito nos canais de relacionamento do banco (aplicativo, central telefônica, portal de renegociação e agências). No período da campanha, o Santander também manterá algumas de suas agências abertas até as 20h para o atendimento, com orientação financeira aos clientes.

Dívidas com bancos

Segundo levantamento da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), a maior parte das dívidas (53%) em aberto no país está ligada a instituições financeiras. Já o comércio responde por uma fatia de 17% do total de dívidas. O setor de comunicação foi responsável por 12% das pendências e as contas de água e luz, por 10%.

Edição: Graça Adjuto

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Cuiabá

Mais 80 famílias recebem cartão de crédito definitivo para reforma de suas residências

Publicado

em

“Um verdadeiro gesto de um pai e uma mãe que quer sempre o melhor para o seu filho”, essa foi a definição dada pelo prefeito Emanuel Pinheiro, ao lado da primeira-dama Márcia Pinheiro, para a entrega de mais 80 cartões do programa “Bem Morar – A Prefeitura reforma a sua casa”. O ato aconteceu na noite de quarta-feira (06) e beneficiou moradores do bairro Planalto. O programa, idealizado pela primeira-dama, integra as ações realizadas pela gestão municipal visando levar qualidade de vida à população.

“Sei que existem muitas pessoas que precisam desse apoio da Prefeitura de Cuiabá e esse é apenas o começo. Vamos continuar trabalhando, pois é missão da nossa administração pública, investir em bem-estar social. Não vamos medir esforços para fazer Cuiabá uma cidade melhor para se viver ao lado do bem mais precioso de cada pessoa, que é a família”, disse o prefeito.

Emocionado sem esconder tamanha satisfação de ter sido um dos contemplados, Odenir Pereira, ao receber o cartão definitivo fez questão de agradecer ao prefeito. “O meu prefeito é o Emanuel Pinheiro, que fala e cumpre. Ele realmente ajuda quem mais precisa. A Prefeitura de Cuiabá tem realmente feito aquilo que anuncia, que é trabalhar e cuidar da gente”, declarou o contemplado.

Já são 120 famílias da região Leste atendidas pelo programa, sendo que 40 estão com as obras em andamento. Os beneficiados recebem um crédito que vai de R$ 2 a 12 mil reais, totalmente gratuitos para a realização de reparos nas residências. O valor repassado é calculado a partir das necessidades apontadas no projeto e deve ser destinado 25% para mão de obra e 75% para aquisição de material de construção civil. O recurso para atender a demanda é oriundo da Fonte 100 do Município.

Nesta primeira edição, moradores de cinco bairros da Capital, com regularização fundiária em dia e que se encontram dentro de Zonas Especiais de Interesse Social (ZEIS) foram inclusos na ação. São eles: Vale do Carumbé, Planalto, Altos da Glória, Jardim Umuarama e Três Barras. A atividade acontece com base no projeto de Lei de nº 6.380 de 18 de abril de 2019, aprovado por unanimidade pela Câmara Municipal de Cuiabá.

Dona Lenir da Rocha, 71 anos, que é uma das fundadoras do bairro Planalto, disse que se não fosse o prefeito Emanuel Pinheiro não teria condições. “Vou fazer de tudo na minha casa. Parece que estou vivendo um sonho. Acredito que o prefeito esteja no caminho certo”, destacou ela.

“Este programa é um sucesso e os bons resultados estão sendo constatados. Estamos trabalhando para melhorar a quantidade de habitações, mas principalmente a qualidade, exatamente o que diz a Constituição Federal: moradia digna. E é isso que o prefeito briga e impõe: condição de cidadão!”, comentou o secretário de Habitação e Regularização Fundiária, Air Praiero.

O programa pioneiro se inicia com beneficiários residentes na região Leste da Capital, mas o prefeito Emanuel Pinheiro afirmou que o objetivo é expandir o “Bem Morar” para todas as regiões de Cuiabá. Serão 300 famílias beneficiadas.

A avaliação da situação do imóvel é feita por equipe de professores do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), que identifica as necessidades de melhorias e elaboram um projeto para a obra.

“A minha gestão é popular. É voltada para quem depende da Prefeitura de Cuiabá, do poder público, de um prefeito que olhe para as pessoas, que olhe para os mais carentes, que busque a justiça social, a inclusão social, que olhe para quem merece uma vida digna e com qualidade, com valorização, com humanização. Sou prefeito dos 700 mil cuiabanos, mas os mais carentes, os menos favorecidos são prioridades para mim e para a minha gestão, porque são os que mais precisam de mim como prefeito e os que mais precisam dos serviços da Prefeitura de Cuiabá”, concluiu Pinheiro.

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana