conecte-se conosco



Várzea Grande

Assistência Social amplia cobertura no alerta sobre o trabalho infantil

Publicado

em

Prevenir situações de risco social e erradicação do trabalho infantil. Esta é a missão do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) desenvolvido nos quatro Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) de Várzea Grande com serviços socioassistenciais às famílias carentes, crianças e adolescentes atuando na prevenção de riscos e fortalecimento de vínculos. Nesta tarde de quinta-feira (08), o CRAS Santa Maria fez abertura dos trabalhos de conscientização e lazer às crianças e adolescentes atendidos pelas unidades da cidade.

À tarde de prevenção e formação contou com a palestra “Direito de Ser – Trabalho Infantil Precisamos Prevenir”, onde dezenas de famílias, crianças e adolescentes foram qualificados acerca do trabalho infantil e seus respectivos malefícios à formação da criança e do adolescente.

O PETI é um trabalho de caráter continuado que tem como intuito fortalecer a função protetiva das famílias, prevenindo a ruptura de vínculos e promovendo o acesso e desfrute de direitos das famílias, além da erradicação do trabalho infantil. “O programa trabalha desde o acolhimento, visitas às famílias e oficinas socioeducativas que debatem sobre determinado tema a cada encontro realizado bimestralmente, pelas técnicas do CRAS”, explica a coordenadora do PETI, Rogina Marques de Arruda.

Conforme a secretária de Assistência Social, Flávia Omar, o programa está contemplado na estrutura atual da política de Assistência Social e se restringe ao atendimento seletivo de crianças e adolescentes em situação de trabalho e precárias condições financeiras, com foco na eliminação das piores formas de trabalho. O Programa atende as famílias vulnerabilizadas pela pobreza e exclusão social.

“Apesar de ser proibido pela Constituição Federal em seu artigo 7º, o trabalho infantil ainda é uma realidade que afronta a vida de diversas crianças e adolescentes no Brasil. Nos últimos 20 anos, obtivemos alguns avanços devido à adoção de políticas públicas voltadas ao seu enfrentamento, mas ainda temos muito a avançar. O trabalho na infância é prejudicial ao desenvolvimento, atrapalha a frequência e o rendimento escolar, submete as crianças ao risco, à exploração sexual e à diversas outras formas de violação de direitos. Além disso, incentiva a reprodução das desigualdades ao negar as possibilidades de escolarização e desenvolvimento dessas crianças que na maior parte dos casos, vivenciam situação de vulnerabilidade social”, explicou a secretária.

A secretária disse que o encontro de prevenção e formação ocorrerá em todos os Centros de Referências de Assistência Social do município, ao todo, totalizam 4 polos. “Agradeço a todos que formam essa rede por participarem tão ativamente dessa luta. E a colaboração pode ser de diversas formas, como denúncias aos órgãos responsáveis, a não contratação de crianças e adolescentes (exceto nas formas previstas na Lei), mudança de condutas que violam direitos, além da orientação e propagação das informações recebidas durante as ações”, disse a secretária.

Durante o evento, crianças e adolescentes do PETI participaram de momentos de lazer, entretenimento e apresentações culturais voltadas ao tema do combate ao trabalho infantil.

Por: Claudia Joséh – Secom/VG

Várzea Grande

Jovem morre ao colidir moto com caminhão em VG

Publicado

em

Um jovem de 18 anos morreu no início da tarde desta segunda-feira (22), após um acidente, no cruzamento da Avenida Gonçalo Botelho de Campos com Rua 11 de Dezembro, no Bairro Cristo Rei, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá.

De acordo com a Polícia Militar, uma motocicleta colidiu com um caminhão. O jovem estava conduzindo a moto e morreu no local.

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) e policiais da Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (Deletran) estão no local para avaliar as circunstâncias do acidente.
Redação

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana