conecte-se conosco


Várzea Grande

Asfalto novo em 50 vias está chegando aos bairros de Várzea Grande

Publicado

em

A prefeitura de Várzea Grande está revitalizando 50 vias em 24 bairros, com recursos estimados em R$ 20 milhões, obtidos por meio de convênio firmado com o Banco do Brasil. As execuções constituem benefícios estratégicos à mobilidade urbana de cada localidade, onde as linhas do transporte coletivo têm a preferência na recuperação da malha viária e vias de ligação interbairros.

Nesta quarta-feira (8), a prefeita  Lucimar Sacre de Campos, acompanhada do secretário de Viação, Obras e Urbanismo, Luiz Celso de Morais  e equipe, estiveram conferindo o andamento das obras e verificando a qualidade dos serviços de drenagem e pavimentação asfáltica pelos bairros.

“Buscar linhas de financiamento junto as instituições financeiras está sendo uma medida acertada da nossa administração que está rendendo bons resultados para o programa de asfalto da cidade e contemplando um grande número de bairros.Ter ao nosso lado essas instituições como o Banco do Brasil e Caixa Econômica está nos ajudando  a ofertar a população serviço de qualidade, e acima de tudo as licitações com bons preços. Temos sempre que verificar a qualidade da obra e a aplicação correta do dinheiro público.Estes bairros são bem carentes e esperam por melhorias, é o que estamos empregando. Gradativamente vamos avançando com os serviços”, disse a prefeita.

O secretário de obras Luiz Celso Moraes foi enfático ao afirmar que muitos bairros ainda não possuem infraestrutura necessária, porém, pelos anos sem obras, a prefeitura nesta atual gestão está buscando meios e alternativas de contemplar  ano- a -ano as comunidades. Exemplificou que o Residencial Jacarandá, as obras de melhorias deveriam ser executadas pela empresa do próprio empreendimento, porém a prefeitura está asfaltando vias importantes de acesso ao transporte coletivo e as que ligam o bairro a outras localidades, por entender que os serviços essenciais, como coleta de lixo e transporte coletivo devem chegar a todos.

Ao passar pelas obras dos residenciais Jacarandá e Solaris do Tarunã, a prefeita em conversa com os moradores disse que Várzea Grande vive um novo tempo. As obras estão acontecendo de verdade em todas as regiões da cidade, quer seja as da Saúde, com a retomadas de 7 Unidades Básicas de Saúde, as da Educação com a construção de 16 Centros Municipais de Educação Infantil (CEMEIs), as de Infraestrutura, como as obras do Programa de Aceleração do Crescimento- PAC-(asfalto-esgotamento sanitário e 100% distribuição e captação de água) e novo asfalto aos bairros, entre tantas ouras importantes como a duplicação da Filinto Muller .

“Estamos hoje aqui pela mudança  e compromisso com a nossa cidade de torná-la uma cidade melhor para se viver, com desenvolvimento socioeconômico .Essa mudança está sendo concretizada em forma de obras e ações transparentes, como esta do asfalto. Sempre digo que nossa gestão está conseguindo o desenvolvimento e bem-estar da população com a ajuda e união de todos, digo todos, incluindo o três entes federados, parlamentos, Câmara de Vereadores, parceiros e instituições.Já computamos muitas obras e projetos, que já foram concluídos e mais de cem obras em andamento neste ano, tudo isso, para uma cidade que se tornará forte economicamente.Já evoluímos muito, mas vamos fazer mais e mais”, concluiu a prefeita.

A prefeita Lucimar Campos e sua equipe técnica visitaram também os canteiros das obras dos bairros Vila Arthur I e II, que vai receber 3 km de pavimento asfáltico ,Mapim cuja previsão é asfaltar mais 3,5km  e Figueirinha mais 5 importantes ruas .“Nesta área do Vila Arthur estamos construindo também uma creche do Programa Federal Pro- infância, sendo esta obra uma de mais 15 que estão sendo edificadas consecutivamente, em diversos bairros da cidade.Está obra já está bem adiantada, com 40% de sua edificação, e está dentro do projeto do Governo Federal, obedecendo todas as especificações que a obra requer. Fico em alerta quando obras estão em execução, porque o que pretendemos e devolver os impostos aos contribuintes com obras de qualidade, estruturantes e que beneficiam um grande número de munícipes”, concluiu a prefeita.

“Para quem vive ou já viveu em uma rua sem asfalto sabe muito bem o valor de ter esse direito garantido e os transtornos enfrentados com a poeira, lama. Ter uma rua pavimentada com asfalto de qualidade é o sonho realizado”, disse o presidente do bairro Residencial Jacarandá, Celso Esequias Soares de Oliveira.

Já para os moradoras da Rua 13 , do Residencial Jacarandá onde a pavimentação asfáltica   está sendo executada,o senhor Hélio Bomdespacho da Silva e dona Miralda de Fátima Silva, foram unânimes ao afirmar que com a chegada do asfalto novo, tudo muda na vida de cada morador. “ Hoje vendo os maquinários aqui, já asfaltando a nossa rua, é muito alegria.Vamos ficar livre da poeira e nossos filhos vão ter mais segurança para andar de bicicleta. O ônibus vai voltar a passar nesta rua. São dois grandes benefícios. Uma ação leva a outra. Só temos que agradecer a presença da prefeita em nosso bairro”, disse a dona Miralda.

Os bairros também contemplados com asfalto são:  Asa Branca, Asa Bela, Cidade de Deus, Eldorado, Hélio Ponce, Joaquim Curvo, Jardim Glória I e II, Jardim Esmeralda, Jardim Paula I, Mapim – Bloco Dom Bosco, Mapim II e III, Nova Fronteira, Nova Era, Ponte Nova, Parque Mangabeiras, São Matheus, Santa Isabel, Vila Vitória, Vila Arthur I e II e 23 de Setembro. Os pacotes de serviços empregado nestas comunidades são de pavimentação asfáltica, galerias pluviais, drenagem, meio-fio e sarjetas.

Por: Redação – Secom/VG

2 Comentários

2
Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
Vitor AmaralMARIA EUNICE PINHEIRO DE AMORIM Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
MARIA EUNICE PINHEIRO DE AMORIM
Visitante
MARIA EUNICE PINHEIRO DE AMORIM

ENGRAÇADO QUE NÓS MORADORES DOS BAIRROS: JARDIM MANAIRA,NOVA ALIANÇA,MANACIAL E REGIÃO TAMBÉM PAGAMOS ÁGUA,LUZ,IPTU,E NÃO SOMOS BENEFICIADOS COM NADA.
RUAS COM BURACOS,SEM REDES DE ESGOTOS,SANEAMENTO BÁSICO ETC..
JÁ ESTAMOS CANSADOS DE TANTOS POLITICOS QUE APARECEM EM NOSSO BAIRRO,PEDINDO VOTOS,AQUI NO LOTEAMENTO CORSÁRIO,NOS PROMETERAM QUE IRIAM ARRUMAR A RUA QUE ESCORRE TODA AS AGUAS DO PESQUEIRO CHAPEU DO SOL,QUANDO CHOVE TRANSBORDA E ACABA INUNDADANDO VARIAS CASAS,A MINHA RUA ,RUA DAS FLORES QUANDO CHOVE SÓ BURACOS…
TAMBÉM VOTAMOS..

Vitor Amaral
Visitante
Vitor Amaral

A prefeita tem compromisso com a nossa cidade com certeza, mas enquanto voce chora eu dou rizada pois a minha rua está sendo asfaltada.O brigada minha Prefeita.

Várzea Grande

Parceiros ampliam ações em prol das mulheres vítimas de agressões

Publicado

em

Assegurar de forma efetiva o atendimento às mulheres vítimas de violência doméstica, bem como o devido apoio as suas famílias, levaram o Ministério Público de Mato Grosso, as Prefeituras de Várzea Grande e Nossa Senhora do Livramento em parceria com outras instituições pública e privadas e firmarem um pacto contra a violência.

Em evento na Universidade Várzea Grande – UNIVAG, foi assinado o Termo de Cooperação Técnica da Rede de Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar, cujo objetivo é formular e divulgar as ações de enfrentamento à impunidade e violência contra a mulher, além da aplicabilidade da Lei 11.340 – conhecida por Lei Maria da Penha. Além das Prefeituras de Várzea Grande e Nossa Senhora do Livramento há um Rede de parceiros envolvidas na Ação.

A prefeita de Várzea Grande, Lucimar Sacre de Campos disse que os direitos das mulheres devem ser resguardados dentro do princípio da igualdade entre os seres humanos que é o ponto alto da assinatura do Termo de Cooperação Técnica à Violência Doméstica e Familiar, e que junto aos poderes constituídos, como o Poder Judiciário por intermédio do Ministério Público do Estado de Mato Grosso e com o suporte da Defensoria Pública do Estado e parceiros atuam de forma decisiva no resguardo das mulheres vitimas de agressões.

“O objetivo da Rede Protetiva é que as mulheres vitimadas tenham também uma resposta mais efetiva ao grave problema da violência. Queremos que as mulheres se sintam seguras em procurar a ajuda do poder público e do judiciário. Com a Rede de Proteção, será possível ampliar a qualidade no atendimento, com identificação imediata da violência e encaminhamentos adequados, além de manter a integridade e humanização do atendimento, sem acometimento de violência institucional”, disse a prefeita.

Ela lembrou ainda que o Senador Jayme Campos, no seu primeiro mandato conseguiu aprovar no Congresso Nacional, o Projeto de Lei do Senado (PSL 109/2012) que cria o Fundo Nacional de Amparo a Mulheres Agredidas (FNAMA). “A proposta do fundo é destinada a assegurar ajuda pecuniária e treinamento profissional a mulheres que, em razão da violência doméstica, se separam de seus cônjuges ou parceiros”.

O procurador geral de Justiça de Mato Grosso, promotor José Antônio Borges Pereira, disse que a Lei Maria da Penha nasceu justamente para fazer o resguardo de mulheres que sofrem ou sofreram agressões físicas e psicológicas. “E essa Rede de Enfrentamento é importante e necessária neste conceito, pois atribui a cada instituição obrigações a serem cumpridas, além de ser também um elo de fortalecimento as causas que envolvem a agressões a mulheres e crianças. Essa Rede de Proteção também tem uma base social composta por atendimentos assistenciais na promoção de uma mudança de cultura e conceitos. O Promotoria de Justiça também se faz parceira dessa Rede de Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar”.

A Promotora de Justiça, Regilaine Magali Crepaldi, explicou que a Rede de Enfrentamento à Violência a Mulher e Família tem trabalhado no atendimento prestados pelas instituições que compõem a rede, na articulação e organização dos municípios que aderiam ao programa a exemplo de Várzea Grande e Nossa Senhora do Livramento. “A assinatura deste termo de cooperação é o segundo passo que estamos dando no fortalecimento do programa, e na articulação dos projetos que estão sendo executados para a disseminação da violência contra a mulher. Queremos que as medidas protetivas sejam de fato cumpridas e que os agressores possam ter consciência do mal que causaram as suas parceiras”.

O Delegado Geral da Polícia Judiciária Civil do Estado de Mato Grosso, Mário Dermeval de Rezende, disse que os agentes da polícia já estão atuando no programa de proteção a mulheres vítimas de violência e que todos os esforços estão sendo feitos para garantir de fato o cumprimento e garantia no resguardo da integridade física das vítimas.

O município de Nossa Senhora do Livramento, que também integra a Rede de Proteção está desenvolvendo ações preventivas, e também atuando no Programa Patrulha Maria da Penha. “Com a união de todos os envolvidos no programa de proteção teremos condições de ampliar o mesmo, além dos limites geográficos que compreende o nosso município”, destacou o Procurador Geral, Vlademir de Lima Brandão, representando o prefeito Silmar de Souza Gonçalves.

Lucimar Campos lembrou que o município de Várzea Grande aderiu no ano passado a Rede de Enfrentamento, mas antes mesmo da inserção do município ao Programa, já vinha aplicando à política de enfrentamento a violência contra a mulher e tem atuado de forma preventiva em ações que permite acompanhar a implementação de projetos de acolhimento às mulheres vitimas de violência doméstica e familiar. “A iniciativa garante também a proteção aos direitos humanos das mulheres em situação de vulnerabilidade, além de promover uma mudança cultural, a partir de disseminação de atitudes igualitárias, prática de valores éticos e respeito às diversidades. A pesar dos esforços e engajamento de todos os envolvidos nesta corrente, os casos de feminicídio têm aumentado à estatística de homicídios de mulheres no Brasil”.

A prefeita Lucimar Campos disse a Administração Municipal tem desenvolvido estratégias efetivas de prevenção e de políticas que garante o empoeiramento de mulheres, como a capacitação profissional, uma forma de elevar a autoestima e, sobretudo, terem meios de subsistência. “O programa social ‘Amigas Empreendedoras’, é uma das ações que contribuem como engajamento da Rede de Enfrentamento à violência contra a mulher”, completou.

O acordo celebrado no Centro Universitário – UNIVAG foi firmada entre a Prefeitura Municipal de Várzea Grande, Ministério Público do Estado de Mato Grosso, Tribunal de Justiça, Defensoria Pública dos municípios de Várzea Grande e Nossa Senhora do Livramento, Secretária de Estado de Segurança, Policia Judiciária Civil, Ordem dos Advogados do Brasil – OAB, Associação Brasileira de Mulheres de Carreira Jurídica, Liga de Reestruturação das Irmãs Ofendidas no seu Sentimento e a Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais de Várzea Grande – BPW.

ATUAÇÕES: A Guarda Municipal integra a Rede de Enfrentamento a Violência Doméstica e Familiar, e vêm atuando na proteção e acompanhamento de 37 mulheres que tiveram medidas protetiva aplicadas pela Justiça dentro do Programa Patrulha Maria da Penha. A atuação do programa garante a presença policial, na proteção da vítima, de forma mais atuante e efetiva.

Já a Secretaria de Assistência Social de Várzea Grande, está atuando com o programa de Serviço Reflexivo para Homens – SER – com atendimento especializado aos agressores.

É importante lembrar que o agressor não é obrigado a participar do programa SER, porém se ele buscar atendimento por meio desta rede terá que se comprometer em tentar mudar de atitude até que possa voltar a ter condições de voltar ao seio familiar. Atualmente, 8 homens estão inseridos no programa.

Fonte: Secom-VG

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana