conecte-se conosco



Cultura

Artistas mato-grossenses aderem à Campanha Moçambique Vive

Publicado

em

Em março deste ano, Moçambique foi atingido pelo ciclone Idai que devastou o país, matando cerca de 600 pessoas e deixando 900 mil na mais absoluta miséria. Com o objetivo de ajudar na reconstrução do país, um grupo de artistas de Mato Grosso se reúne em um show no próximo dia 25 de maio, no Cine Teatro Cuiabá, para arrecadar fundos para a Campanha “Moçambique Vive”.

Os recursos arrecadados deverão ser empregados na compra de mantimentos e medicamentos, muito importantes diante do quadro em que se encontra Moçambique. Isso porque, com a destruição de uma parte considerável da infraestrutura do país, a água está contaminada e há a proliferação de várias doenças, como o cólera.

A ideia é dar visibilidade ao fato e sensibilizar as pessoas a ajudarem as vítimas da tragédia. O show é uma forma de angariar fundos para as famílias atingidas pelo ciclone e contará com artistas entre músicos, dançarinos, humoristas, intervenções teatrais, recitação de poesia e maestro.

A apresentação do evento fica por conta do jornalista Elias Neto e da personagem Penélope, interpretada pelo ator Eduardo Butakka com a presença do grupo Flor Ribeirinha, maestro Fabrício Carvalho, Totó Bodega, Nico e Lau, Henrique Maluf, Billy Espíndola, Juliane Grisólia e da companhia de teatro Cena Onze. Todos os artistas participantes doarão seus cachês.

Outras informações sobre como doar e a respeito da situação moçambicana podem ser acessadas no hotsite www.moçambiquevive.com.br, criado especificamente para a campanha.

Os ingressos custam R$20,00 (R$10,00 meia) e podem ser adquiridos na bilheteria do Cine Teatro Cuiabá.

Serviço

Show Moçambique Vive

Data: 25 de maio, sábado

Horário: a partir das 19h

Onde: Cine Teatro Cuiabá

 

Fonte: YOD

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Cultura

Orquestra CirandaMundo exibe a Sinfonia do Novo Mundo nesta quinta-feira (30)

Publicado

em

A | A

A Orquestra Sinfônica CirandaMundo, sob regência do maestro Murilo Alves, sobe ao palco do Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros no próximo dia 30 de maio, às 20h, para mais um concerto da Série Cerrado. A entrada é 1kg de alimento, entregue no dia da apresentação.

O repertório reserva a Sinfonia Nº. 9 em Mi menor (Op. 95), popularmente conhecida como Sinfonia do Novo Mundo, do compositor checo Antonín Dvorák, obra composta no ano de 1893 quando Dvorak já vivia nos Estados Unidos.

Organizada em quatro movimentos – Adagio, Allegro Molto; Largo; Scherzo: Molto vivace; Allegro con fuoco – a Sinfonia do Novo Mundo é a mais conhecida de Dvorák, tendo sua estreia no Carnegie Hall de Nova York, no mesmo ano em que foi composta, em comemoração ao quarto centenário da descoberta da América, fato que deu nome à obra.

“É curioso salientar que Dvorák escreveu essa obra-prima quando vivia nos EUA. Mesmo muito encantado com a América, é possível notar traços de suas raízes tchecas. Essa abundância de influências fica evidente em vários momentos, quando temas americanos dialogam com os eslavos e a obra apresenta um tom mais trágico. Não por acaso a escolha de um tom menor (mi menor) para dar base à sinfonia”, explica Murilo Alves.

Formada por professores e estudantes proeminentes do Instituto Ciranda – Música e Cidadania, A Orquestra Sinfônica Ciranda Mundo integra os jovens que mais se destacam durante as aulas e os proporciona experiências profissionais e práticas coletivas.

“Hoje, a Orquestra Sinfônica CirandaMundo é uma das mais ativas do Estado. Com temporadas pré-definidas e repertórios sinfônicos bem elaborados, sua qualidade técnica e artística vem superando as expectativas a cada temporada. Estamos no caminho certo”, ressalta Murilo.

Instituto Ciranda

“Tocando vidas”, este é o lema adotado pelo Instituto Ciranda – Música e Cidadania que, há 16 anos ininterruptos, desenvolve um programa de educação musical dedicado a crianças e adolescentes em idade escolar. Em 2019, serão aproximadamente mil jovens atendidos em polos de ensino distribuídos pelo Estado. São eles: A sede em Cuiabá (bairros Boa Esperança), João Carro e Água Fria (zona rural de Chapada dos Guimarães), além do novo polo na cidade de Chapada, Rondonópolis (vale ressaltar que nesse polo já existe uma orquestra atuante no município), Poconé (em parceria como Sesc Pantanal) e o polo Prounim Unimed (em Cuiabá).

Parte das primeiras gerações de instrumentistas formada pelo Instituto Ciranda, hoje, ensina para novas gerações de músicos teoria e técnicas, leitura de partituras e prática em conjunto. “Acreditamos muito na música como instrumento de transformação social e, pensando assim, já estamos no 16° anos de atividades. Desde sua criação, em 2003, a instituição vem transformando vidas ao tempo em que forma novas plateias, novos instrumentistas, professores e cidadãos”, comemora o maestro Murilo Alves, presidente do Instituto.

O Instituto Ciranda – Música e Cidadania é um dos 32 Pontos de Cultura apoiados pelo Governo de Mato Grosso via Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer.

Serviço

Tema: Orquestra Ciranda Mundo exibe a Sinfonia do Novo Mundo

Local: Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros

Quando: 30/05 (quinta-feira)

Horário: às 20h

Quem pode participar: Livre para todas as idades/ Entrada 1Kg de alimento entregue no dia do concerto

Outras informações: (65) 3623-1239

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana