conecte-se conosco



Cuiabá

47 denúncias por estupro de vulnerável são oferecidas em Cuiabá

Publicado

em

De acordo com o Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde, divulgado em junho do ano passado, de 2011 a 2017 foram notificados 184.524 casos de violência sexual no país, sendo 58.037 (31,5%) contra crianças e 83.068 (45,0%) contra adolescentes. Nesse período, houve um aumento geral de 83% nas notificações desse tipo de violência, bem como de 64,6% e 83,2% nas notificações de violência sexual contra crianças e adolescentes, respectivamente.

O tipo de violência sexual mais notificado foi o estupro (62,0% em crianças e 70,4% em adolescentes), caracterizado pela legislação penal como o ato de “constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso”. Conforme o Ministério da Saúde, a ocorrência do estupro provoca diversas repercussões na saúde física, mental e sexual de crianças e adolescentes, além de aumentar a vulnerabilidade às violências na vida adulta.

Entre as consequências psicológicas e sociais, destacam-se dificuldades de relacionamento e solidão, distúrbios emocionais que afetam a vida profissional, sentimento de culpa e ansiedade e baixa autoestima. Por isso o MPMT alerta para a importância da prevenção e da denúncia.

A Childhood Brasil, que atua na proteção à infância e à adolescência e no enfrentamento ao abuso e à exploração sexual, listou 10 sinais que ajudam a identificar possíveis casos de abuso sexual infantojuvenil: mudanças de comportamento, comportamentos infantis repentinos, silêncio predominante, mudanças de hábito súbitas, comportamentos sexuais, traumatismos físicos, enfermidades psicossomáticas, negligência e frequência escolar. Para denunciar é preciso procurar a Promotoria de Justiça da cidade, Conselho Tutelar, delegacias, polícias Militar, Federal ou Rodoviária Federal, ou ligar para o Disque 100.

Como surgiu – O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes – 18 de Maio – foi instituído pela Lei Federal 9.970/2000. A data foi escolhida em razão do crime que comoveu o país em 1973, quando a menina Araceli, de 8 anos de idade, foi raptada, drogada, violentada e cruelmente assassinada em Vitória (ES).

Foto: Canal Ciências Criminais

Fonte: Assessoria

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Cuiabá

Multidão de fieis participam da tradicional Festa de Nossa Senhora Auxiliadora, em Cuiabá

Publicado

em

Orações, emoção, louvor e muita alegria marcaram a Festa de Nossa Senhora Auxiliadora, neste sábado (25), em Cuiabá. Crianças, jovens, adultos e idosos participaram da tradicional programação, com destaque para a Procissão Luminosa, que percorreu às ruas da capital, numa demonstração de gratidão, fé e devoção.

Dona Cacilda da Silva Leite, de 63 anos, conta que a celebração é tradicional na família. Desde muito pequena ela participa das homenagens a Nossa Senhora Auxiliadora. Pra ela, é uma oportunidade de agradecer. “Desde três anos de idade participo. É muito tradicional na minha família, sempre ouvia que era o mês de maio, de Maria, da Mãe, da Mulher e das Flores. É momento de louvar, agradecer e pedir força e firmeza pra mais um ano”, disse ela que também participa de um grupo de oração da igreja.

Padre Paulo Vendrame, responsável pela igreja, celebrou a missa de abertura e a caminhada da procissão. Ele lembrou que além dos 107 anos do Santuário, 2019 também traz outros marcos como os 300 anos de Cuiabá, 100 anos da coroa de Nossa Senhora Auxiliadora e 125 anos dos salesianos na capital mato-grossense.

É a 9ª vez que o padre Paulo participa das homenagens de Nossa Senhora Auxiliadora. Ele observa que a cada ano as expectativas são superadas. Para ele, todos os anos a festa tem sido melhor organizada, diversificada e com mais participação.

“Posso afirmar que a cada ano que passa, a festa está crescendo. E a característica desse ano foi que os festeiros assumiram com muita responsabilidade a própria missão. O comprometimento do Rei e da Rainha foi muito bom, superou as expectativas. A alegria dos fieis em participar da missa, da procissão e permanecer nos shows, que este ano tiveram três diferentes. Nada nasce grande, tudo nasce pequeno e a cada ano a festa está se superando. É nós vamos realizando aquilo que Dom Bosco dizia “Celebrar Nossa Senhora é antecipar as alegrias do céu”. Todo mundo que vem aqui, vem feliz e sai mais feliz, porque pode participar de todas as atividades e se enriquecer espiritualmente. É um momento de agradecer, louvar, colocar nas mãos da mãe aquilo que a gente vê que não dá conta de realizar, que ela dá conta e ela realiza”, disse o padre.

Para Rainha da festa, Thaíz Rezende Santos, ver o sucesso de todo trabalho é motivo de comemoração e felicidade. “Estamos muito felizes. Não poderíamos deixar de celebrar porque Nossa Senhora merece todo nosso carinho e devoção. É uma festa muito especial”, afirmou.

O Rei Carlos José da Silva disse que valeu a pena todo trabalho dedicado para realização do evento, que envolveu outros festeiros e grupos religiosos. “É resultado de muito trabalho dos 84 festeiros que trabalharam junto conosco, se dedicaram e se envolveram. Também dos 12 grupos da igreja. É isso, a união faz a força”, lembrou Carlos.

A procissão luminosa percorreu as avenidas Tenente Coronel Duarte (Prainha), XV de Novembro, até a Paróquia de São Gonçalo, no Porto. Depois pela Senador Metelo e de volta pela Prainha, até o Santuário.

Após, os fiéis aproveitaram a festa com barracas de comidas típicas, doces, bolos. Também participaram do Show de prêmios. Tudo ao som de Wander e Jhonny Violeiro, Roberto Lucialdo e Anselmo e Rafael.

O encerramento oficial será no dia 31 de maio, com missa celebrada por Dom Milton, Santos, arcebispo metropolitano de Cuiabá-MT.

Texto: Ana Sampaio
Fotos: Fagner Nascimento

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana